Blog Eu Entrego

logo_eu-entrego-horizontal-azul.png
  • Equipe Eu Entrego

Black Friday 2019: Empresas prometem entregas em até 24 horas no evento

Entrada de grandes varejistas impulsiona avanço logístico; Procon-SP pede cautela aos consumidores.


Felipe Laurence, especial para o Estado

20 de novembro de 2019 | 08:00



Com a entrada de grandes redes do varejo na Black Friday, uma das tendências do evento neste ano é a diminuição dos prazos de entrega das encomendas. Empresas como Magazine Luíza e Mercado Livre estão prometendo entregas expressas, muitas vezes em até 24 horas, dependendo da região, como atrativo para trazer o cliente.

"Os grandes varejistas estão usando suas lojas físicas como centros de distribuição para entregas", diz Vinicius Pessin, co-fundador da Eu Entrego, startup de entregas colaborativas. Para ele, essa mudança logística faz com que as empresas ganhem tempo no prazo de entrega. "Em vez de enviar um produto de um centro de distribuição central, a loja local envia do seu próprio estoque.


"A experiência do usuário precisa ser muito próxima com o que ele tem em uma loja física", explica Luiz Augusto Vergueiro, diretor de operações do Mercado Envios, o braço de logística do Mercado Livre. Para a data, a empresa de e-commerce investiu na contratação de mais de 800 pessoas para trabalharem nos seus dois centros de distribuição na grande São Paulo. Para a região, o Mercado Livre garante a entrega em 24 horas.


Demora no tempo de entrega é um dos fatores que mais pesam na hora de o consumidor desistir ou cancelar uma compra, então esse avanço logístico é uma forma de fidelizar o cliente. "Quanto mais cedo você começar a usar aquilo que pediu, maiores são as chances de fidelizar o cliente, evitar que ele pense melhor sobre a compra e cancele", diz Roberto Madruga, diretor da ConQuist Consultoria.


"Os médios e pequenos empreendedores vão ter problemas para competir com esses prazos curtos de entrega por falta de estrutura logística, é nesse ponto que os consumidores precisam ficar atentos durante a Black Friday", alerta Pessin. Em sua visão, a pressão para entrega rápida pode causar um aumento de reclamações nesse sentido.


Atenção na hora da compra


É importante o cliente ficar de olho nos prazos e cobrar as empresas que não cumprirem com o combinado. O Procon-SP informa que divergência no prazo de entrega é uma das principais causas de reclamação no órgão durante a Black Friday e as empresas podem ser multadas em até R$ 10 milhões por infrações.


"É muito importante os consumidores só comprarem em lojas confiáveis e desconfiarem de prazos muito ons para serem verdade", explica Fernando Capez, diretor-executivo do Procon-SP vai contar com esquema de plantão para atender às demandas dos consumidores que se sentirem lesados ao fazerem compras no evento.


Matéria original em: Portal Estadão


0 visualização